Sua Galera com a Ashby ES:

O concurso cultural que não deixou ninguém com sede. Para comemorar a criação da página da Ashby ES no Facebook, oferecemos aos nossos fãs a chance de ganhar até 100 litros de chopp! Para participar, bastava enviar uma foto com more…

O concurso cultural que não deixou ninguém com sede.

Para comemorar a criação da página da Ashby ES no Facebook, oferecemos aos nossos fãs a chance de ganhar até 100 litros de chopp!
Para participar, bastava enviar uma foto com a galera e curtir nossa página. As 10 fotos mais curtidas foram para a fase final. O concurso durou 45 dias (entre dezembro de 2011 e Janeiro de 2012) e foi um sucesso: mais de 30 fotos foram enviadas e centenas de pessoas participaram comentando e curtindo as postagens da Ashby ES.
Os ganhadores foram: Matheus Dantas (100 litros), Lubiane Luppi (100 litros), Natália Rosa (30 litros) e Suzana Helmer (30 litros). Em breve, confira as fotos da entrega dos prêmios na nossa seção Eventos.

Promoções, novidades e muito mais na nossa página do Facebook.

Curta nossa página do Facebook para saber em primeira mão de notícias sobre o mundo do chopp e da cerveja, participar de promoções, mandar o seu recado e interagir com a gente. O endereço é fácil: facebook.com/ashby.es  A gente se more…

Curta nossa página do Facebook para saber em primeira mão de

notícias sobre o mundo do chopp e da cerveja, participar de promoções,

mandar o seu recado e interagir com a gente.

O endereço é fácil: facebook.com/ashby.es 

A gente se vê por lá!

Barriga de chopp é um mito!

Um estudo do Colégio Oficial de Médicos de Astúrias (Espanha) revela que “a barriga de chope é um mito”, pois um consumo moderado da bebida, de até meio litro diário, associado a uma dieta como a mediterrânea, não engorda e more…

Um estudo do Colégio Oficial de Médicos de Astúrias (Espanha) revela que “a barriga de chope é um mito”, pois um consumo moderado da bebida, de até meio litro diário, associado a uma dieta como a mediterrânea, não engorda e reduz o risco de diabetes e hipertensão.

O modelo de homens e mulheres com barriga grande é próprio da cultura anglo-saxã, onde se ingere grandes quantidades de cerveja e comida rica em gorduras saturadas com quase nenhuma atividade física, asseguraram nesta quarta-feira, 12, os autores do estudo.

O padrão alimentar dos consumidores moderados de cerveja na Espanha é mais próximo ao da dieta mediterrânea, segundo o trabalho elaborado por Hospital Clínic, Universidade de Barcelona e Instituto de Saúde Carlos III, que foi apresentado nesta quarta-feira no Colégio Oficial de Médicos de Astúrias.

Os médicos Ramón Estruch, do Serviço de Medicina Interna do Hospital Clínic, e Rosa Lamuela, do departamento de bromatologia e Nutrição da Universidade de Barcelona, asseguraram que o estudo demonstra que a cerveja bebida com moderação não provoca aumento da massa corporal nem acúmulo de gordura na cintura.

O teste, realizado em 1.249 participantes, homens e mulheres com mais de 57 anos, que pela idade têm um maior risco cardiovascular, confirmou que a cerveja é saudável, segundo os autores.

As pessoas que participaram do estudo se alimentando com uma dieta mediterrânea acompanhada de cerveja em quantidades entre um quarto e meio litro por dia, “não só não engordaram, mas, em alguns casos, perderam peso”, indicaram os cientistas.

A dose recomendada pelos médicos é de dois copos diários para as mulheres e de três para os homens, com comidas equilibradas e sempre que as pessoas tiverem uma vida normal, praticando algum exercício.

A cerveja é uma bebida fermentada, que recebe as propriedades alimentares dos cereais com que é produzida, assim como o vinho da uva, ou a cidra da maçã, explicou a doutora Rosa.

A bebida fornece uma quantidade de ácido fólico, vitaminas, ferro e cálcio maior que outras, e provoca um efeito “protetor” sobre o sistema cardiovascular.

As pessoas que bebem quantidades “normais” de cerveja apresentam uma menor incidência de diabetes mellitus e hipertensão, e um índice de massa corporal inferior.

Além disso, estas pessoas “manifestaram consumir uma maior quantidade de verduras, legumes, pescado, cereais e azeite de oliva, e realizar uma maior atividade física”, indicou Estruch.

Fonte: agência Efe via Estadão.

UA-4485622-12